Comunismo para crianças

Bini Adamczak


Comunismo para crianças não se destina exatamente às crianças. A linguagem que simula e parodia as histórias infantis está a serviço de uma caracterização crítica e muitas vezes ácida do funcionamento da economia capitalista contemporânea.

Sua publicação nos Estados Unidos, em 2017, provocou polêmica, pois houve quem atacasse a autora, Bini Adamczak, de promover a doutrinação de jovens.

Ao expor como a organização do trabalho e a exploração dos trabalhadores alimentam o capital e o sofrimento causado pelo sistema, Adamczak constrói, no entanto, uma breve história do capitalismo e de sua contraparte utópica, o comunismo, por meio de situações e exemplos imaginários, mas muito familiares aos que vivem no mundo globalizado.

A autora, entretanto, não deixa de apontar os enormes equívocos nas experiências socialistas.

Com inteligência e mordacidade - além de um discreto, porém incisivo, tom feminista -, o livro se dirige aos leitores de todas as idades e partidos, interessados em história, economia e organização social.

Comunismo para crianças - Capa
  • Título original: Kommunismus: kleine Geschichte, wie es endlich anders wird
  • Tradução: Christine Röhrig
  • Capa: Noris Lima
  • Páginas: 96
  • Formato: 14 cm x 21 cm
  • Acabamento: brochura
  • Área: ciência política
  • ISBN: 978-85-68493-50-2
  • Disponibilidade: 02/07/2018

A autora

  • Bini Adamczak nasceu em 1979. Ensaísta e artista visual, é autora de Gestern morgen: Uber die Einsamkeit kommunistischer Gespenster und die Rekonstruktion der Zukunft [Ontem de manhã: sobre a solidão dos fantasmas comunistas e a reconstrução do futuro], publicado em 2011 (edition Assemblage). Vive em Berlim.

À venda na Argumento, Cultura, Fnac, Leitura, Livraria da Folha, Livraria da Travessa, Livraria da Vila, Livrarias Curitiba, Martins Fontes, Saraiva e nas principais livrarias do Brasil.