A segunda mais antiga profissão do mundo

Paulo Francis


"Nunca apoiei governo algum. Acho que é um dever de jornalista adotar o mote dos anarquistas. Hay gobierno, soy contra", escreve Paulo Francis em um dos textos dessa nova coletânea de seus melhores artigos publicados na Folha de S.Paulo entre 1975 e 1990.

Espírito inquieto e independente, Francis foi um dos jornalistas mais importantes do país entre o final da ditadura militar e a redemocratização do Brasil. Seus comentários e reportagens - que nunca deixavam indiferentes os leitores - preservam até hoje vigor incomum, como se pode atestar neste livro.

Textos que marcaram época estão reunidos em A segunda mais antiga profissão do mundo. Eles trazem a visão incisiva de Francis sobre o jornalismo, a TV e o show business, suas análises lúcidas e sarcásticas da política brasileira e americana, além de retratos memoráveis de Carlos Lacerda, Samuel Wainer, Antonio Maria, Stanislaw Ponte Preta, Henfil e Millôr Fernandes, entre outras personalidades de seu tempo.

A segunda mais antiga profissão do mundo - Capa
  • Organização: Nelson de Sá
  • Capa: Flávia Castanheira
  • Páginas: 408
  • Formato: 16 cm x 23 cm
  • Acabamento: brochura
  • Área: jornalismo
  • ISBN: 978-85-68493-32-8
  • Disponibilidade: 01/11/2016

O autor

  • Paulo Francis
    Foto: Derly Marques/Folhapress

    Nasceu em 1930 e morreu em 1997. Iniciou sua carreira jornalística como crítico de teatro, no final dos anos 1950. Na década seguinte, atuou no jornal Última Hora e ajudou a criar O Pasquim, marco da imprensa alternativa. Durante a ditadura militar, foi preso quatro vezes, em razão de sua atividade na imprensa. Mudou-se para Nova York em 1971 e, quatro anos depois, passou a escrever para a Folha de S.Paulo. Também trabalhou em O Estado de S. Paulo. É autor, entre outros livros, da coletânea Diário da corte (Três Estrelas, 2012) e dos romances Cabeça de papel (1977), Cabeça de negro (1979) e O afeto que se encerra (1980), todos pela editora Francis.

À venda na Argumento, Cultura, Fnac, Leitura, Livraria da Folha, Livraria da Travessa, Livraria da Vila, Livrarias Curitiba, Martins Fontes, Saraiva e nas principais livrarias do Brasil.